16 dezembro 2009

O gostoso

O meu chefe é uma perolazinha! Agora vai jogar futebol à sexta-feira e sai do estaminé equipado a rigor: meias altas, calçõezinhos, camisola de uma equipa de futebol estrangeira. Gosto especialmente do ritual da envergadura da roupinha desportiva - avisa que se vai vestir, fecha-se a sete chaves e sai do seu gabinete quase irreconhecível!
Este diálogo passou-se na última sexta:
Chefe: Vou jogar e volto daqui a uma hora e pouco. Ainda estarás por cá?
Borbie: Ó chefe, eu entrei cedo, quero sair cedo. Provavelmente, não.
Chefe: Gostas do meu equipamento? Olha só para estas pernas! (levantando o calção) É tudo músculo!

(O regresso do herói)
Chefe: Então, ainda cá estás?
Borbie: Claro! Tu achas que perderia uma oportunidade destas de te mirar as coxas? :)
(acho que ele ficou MESMO a achar que eu queria micá-lo!)

10 dezembro 2009

Borbie vira rena?! :)



É o espírito do Natal, meus amigos :) Alimenta a minha pancada com renas! Isso e o facto de ter parentes que me oferecem coisas esquisitas, que eu ADORO. Thanks, British Cashew!

Natal 1








Baixou-me o espírito da época, mercê de uns enfeites giros para a árvore :)

03 dezembro 2009

Boa malha



(Capa de Femina, do The legedary tiger man)
Diz que no dia 12 estará na Fnac do Vasco da Gama. Lá estaremos :)

02 dezembro 2009

pérola intemporal


giro

Os créditos desta imagem não me são devidos - foi-me enviada pelo JR, um tipo muito desocupado a determinadas horas do dia :)

eu também vejo comédias românticas

There are few things sadder in this life than watching someone walk away after they've left you, watching the distance between your bodies expand until there's nothing... but empty space and silence.
Jane Goodale, Someone like you

30 novembro 2009

o amor é lindo, não é? (piu piu piu)

Pois, é verdade, eu não sou romântica, não dou para esses peditórios, não tenho uma pinta de poesia e não sei o quê mais. Já sei disso tudo. A maior parte dos filmes românticos arranca-me bocejos e comentários sarcásticos. Ainda assim, fiz um teste parvo sobre cenas românticas de filmes! De todos os resultados possíveis (sim, eu sei como é que se vêem os outros resultados!), este que me saiu sem batota corresponde ao único filme que vi de facto, apesar de não me lembrar de praticamente nada.





Como sou curiosa, lá fui pesquisar a tal cena romântica, para não passar por totó.
E não é que até é gira? :) Vejam-na aqui (incorporação desactivada).

Outono


25 novembro 2009

E também estive aqui!












(e agora vocês perguntam)
Aqui? Viena!!!
Fantástico? SIIIIIM!
Quando voltarás lá? Soon :)
Calíope, get ready!

Estive lá e foi FAN-TÁS-TI-CO!


12 novembro 2009

Bom dia!

Vinha cheia de vontade de ouvir isto:


E não é que começou a tocar na rádio? :)

09 novembro 2009

Chefe voador



Pois é, isto de vaguear de lugar-provisório em lugar-provisório no meu posto de trabalho tem destas coisas. Agora estou na ante-sala do meu chefe, um tipo espirituoso, que tanto partilha connosco os seus planos de férias, quanto as suas dores (as de andar de bicicleta e todas as outras...) e os seus sonhos.

Hoje, o chefe sonhou.
E sonhou com o quê?
Sonhou que andava salvando pessoas de cheias, numa cama voadora. Tipo bombeiro, mas com conforto. E só no hemisfério Norte, com pessoas branquinhas e giras, que isso do Terceiro Mundo não é para ele.

Resultado?
O chefe acordou... CANSADO. E com dores nos braços. Deve ter sido de conduzir a cama. (Sim, porque a dele deve ser das bravas. Como um touro, estão a topar?)

E só para o Chefe, pus a tocar Gabriel, dos Lamb. Só pelas primeiras frases, cantadas (na minha cabeça) em versão-traduzida-parva:
Eu posso voar, mas quero as asas dele.
Eu brilho no escuro, mas gosto mais da lanterna do outro.

27 outubro 2009

Dose do dia II


Você tem-se a si próprio em muitíssima boa conta. Acha-se mais que os outros, mas não lhes atira isso à cara: deixa-os antes deleitarem-se com o prazer da sua presença. As críticas batem-lhe na carapaça e fazem ricochete: os defeitos nunca estão em si, mas sempre nos outros.

Dose do dia I



Você é uma pessoa exuberante e que não se preocupa demasiado com o que os outros pensam de si. O caminho da normalidade raramente é aquele que você escolhe trilhar. Gosta de se divertir e não se importa nada de ser o foco de todas as atenções.

Apetites



____

Mornas, cachupa, boa companhia :) Soa a Casa da Morna, né? Diz que, à quinta-feira, o Tito Paris actua a partir das 22h, ao jantar. Quem se animar que dê notícias!

(A Ladyboo deve lembrar-se desta canção. Consta na nossa colectânea pessoal de música de Cabo Verde, by Cafuné. Saudades.)

Apontar baterias!

Parece que afinal, há ciência nisso do sucesso ao amor. Peritos de uma universidade inglesa descobriram que os casamentos de sucesso contam com dois ingredientes: uma mulher mais inteligente do que o homem e pelo menos 5 anos mais nova do que ele. (Olha que foram descobrir a pólvora! Toda a gente sabe por via empírica que as mulheres tendem a ser mais razoáveis que os homens, e essa razoabilidade deverá ser tanto maior quanto a inteligência da dita; quanto à diferença etária, também é do conhecimento geral que os homens demoram MUITO tempo a amadurecer - a diferença servirá apenas para tentar criar algum equilíbrio!)
O artigo do i online não explica ao certo como foi que os senhores investigadores chegaram a tão brilhantes conclusões, mas isso são detalhes :)
Importante, importante é planear tácticas para a hora de apontar baterias:D
Além de apresentar comprovativo de idade, o alvo terá de ser capaz de resolver um sudoku e um quizz tipo "Quem quer ser milionário?" antes de ter direito a a sorrisos mais generosos. Sim, porque se é para nos fiarmos na ciência, de nada vale dar corda às criaturas antes de lhe avaliar o intelecto!

E com isto, ainda não parei de rir :)

23 outubro 2009

Afinal é isso

Não é tédio, nem preguicite pré-fim-de-semana.

É greve de zelo!

Pois então, se não nos pagam, não trabalhamos decentemente, verdade?
No Estado os salários são pagos por volta do dia 23 de cada mês. Hoje, nada. Aqui no burgo, toda a gente fala disso. Recebemos entretanto um e-mail do chefe, dizendo que a culpa é da SIBS e da Direcção-Geral do Tesouro, que não comunicaram bem. Pois, pois.

Vamos ao circo



Não, não sou uma Borbie desocupada, mas finjo muito bem. Estou como o Cláudio, que me escreveu um dia, numa aula em que dormia:

- Placar: Borbie = 0 | tédio = 1000000000

Ora, pessoas desocupadas inventam cenas parvas. Eu inventei nomes de circo para as chefias cá do burgo. A saber: Mimi, Totó, a pulga e o buldogue (bichos amestrados). Acompanhados pela a vedeta pop, Ricky Martin (uepá!).
Depois disto, aguardo a descoberta deste blog pelas referidas chefias e o correspondente processo disciplinar :P

Boca de Sauron

Tenho um novo pseudo-chefe. Passo a explicar: este senhor não é meu chefe, mas como aquele-que-o-deveria-ser não quer ser e este tipo é amigo, a coisa resolveu-se tacitamente. Portanto, este senhor é o emissário. Faz-me lembrar uma personagem marginal de "O Senhor dos Anéis", a Boca de Sauron.


Adiante nas considerações :) Ora, o meu pseudo-chefe insiste em mandar-me e-mails começados por "Cara Borbie". Fui consultar o dicionário, só para validar o meu vocabulário:

Caro
adj.
(...)
5. Querido, estimado.
Dá-me vontade de lhe responder: "Oi? Não tô entendendo!".

Conversas de merda

Diz o meu chefe:
- O consumo de papel higiénico aqui no burgo quase duplicou!

21 outubro 2009

Nicole Eitner




_________

Obrigada ao Alexandre, que me deu a conhecer a Nicole Eitner. Concerto na fábrica de Braço de Prata no dia 6 de Novembro. 'Bora? :)

16 outubro 2009

info-especiais

Comentava a cena do e-mail da minha mãe com a Calíope e a British Cashew e percebi que isto é de família. Em resposta à minha historieta sobre a minha mãe ter o único e-mail sem arroba do Mundo (sim, que isto é que é ser especial!), elas responderam-me com duas pérolas dignas de publicação:

Calíope: devia ter copiado a minha conversa ontem com a tia *** no msn
Calíope: ela começou a falar cmg e eu tava offline
Borboleta: ahahahahahah
Calíope: passado DOIS minutos ela diz
Borboleta: já me estou a rir!
Calíope: 'epa tou a ficar com a neura por tu n responderes'
Calíope: :D
Calíope: (eu tava offline)
Borboleta: ahahahahahahhahahah
Borboleta: não posso!
____

Borboleta: a minha mãe tem o único e-mail do mundo sem arroba!
British Cashew: ela é especial tá bem?
British Cashew: o da minha mae tinha www
British Cashew: CACACCACACA


MUITO BOM!

Not so extreme makeover


Fotografia do Cláudio, que diz que eu sou como os miúdos a tirar fotografias - sempre a fazer caras parvas!

arranjem a minha família!

Este texto foi escrito e publicado pela Ladyboo, mas eu não resisti a copiá-lo :)

Conversa nº 1
Borboleta diz:
tens o e-mail da mãe?
ladyboo diz:
qual mae?
que mae tem email?
Borboleta diz:
a nossa, ora!
disse-me a poquinhas
queria-lhe mandar a fotografia do meu penteado novo
ladyboo diz:
a mae tem email?
que conversa é essa?
e vê onde?
Borboleta diz:
no bules
é mail do bules
ladyboo diz:
pois, não fazia ideia"


Conversa n.º 2

ladyboo: Mamâe, 'cê tem email?
mamãe: tinha dois, mas apagaram um.
ladyboo: e podes-me dar o que ficou?

Silêncio. Mamãe começa a ditar:
mamãe: nome2apelido-instituiçãoondetrabalha.pt
ladyboo: ó mae, onde entra a arroba?
mamãe: acho que não tem.

muito bom! muito muito bom!

15 outubro 2009

tão eu


10 outubro 2009

Seu Jorge

As minhas irmãs gozam e dizem que eu nunca venho de um concerto sem dizer que ele foi "maravilhoso, fantástico, delirante" ou qualquer coisa do género. É quase verdade, apesar de me lembrar de alguns que não AMEI. Não é o caso - o concerto de ontem foi INCRÍVEL! Seu Jorge é uma simpatia, de uma humildade imensa, emocionado perante um público entusiasmado a cantar as suas canções. Além das canções do último álbum, houve tempo para canções mais antigas e conhecidas e para algumas das canções do "Ana & Jorge", o CD gravado em parceria com Ana Carolina. E melhor! Houve espaço para que um membro do público pedisse a namorada em casamento, no palco, com direito a rosas vermelhas, champanhe, abracinhos do Seu Jorge e muitas palmas do público. Final? Rodinha de samba e Campo Pequeno em pé a dançar :)

09 outubro 2009

Seu Jorge no Campo Pequeno




_____

Vai ser muito bom, de certeza!

08 outubro 2009

Amália Hoje II


Todas as músicas do álbum + 3 inéditos. Som nem sempre perfeito. Boas luzes, boa música, 3 encores, o último deles anunciado como "eu sei que já saíram algumas pessoas da sala, mas... e se tocássemos uma última canção?". Euforia. Cores pop. Corações de feltro. Gente aos saltos. Eu a cantar e a dançar que nem uma maluca. Souvenirs no fim - o coração e o CD.

A humildade do Nuno Gonçalves em contraste com o seu talento. Fernando Ribeiro, metaleiro de gema, em andanças pop; Paulo Praça, com uma enorme empatia com o público e o pior microfone do concerto; Sónia Tavares, no new look diva dos anos 50, que embala um vozeirão. Um quarteto pouco provável, num projecto ainda menos provável e que ainda assim funciona lindamente.

Momentos altos: a versão de Com que voz, inédita; Abandono, uma canção fortíssima ao vivo (e eu de pé e aos saltos); Fado Português, que é provavelmente a minha canção preferida do CD; a inevitável Gaivota, em coro apoteótico, quase ao início do concerto; este filminho projectado durante o concerto, antecedendo outra das canções inéditas, Soledad; a outra canção inédita, Rasga o passado; o metaleiro pés de chumbo a dar na bossa nova!

Fotografias boas aqui e aqui.


Homenagear a Amália não tem de ser em formato de fado. Reduzir a Amália ao fado é não perceber que ela era mais do que isso. E se a Amália é de todos nós, cada um deverá interpretá-la como melhor souber. Eles souberam. ADOREI!

07 outubro 2009

depois disto...



... começa a parecer-me menos aberrante que os meus gatos tenham inundado a casa da Borbie abrindo uma torneira. Mais precisamente, a torneira do bidé, que tinha o ralo tapado. Isto aconteceu fez ontem uma semana.
Resumo da acção? Casa-de-banho, meio corredor e parte da cozinha inundados. Água a escorrer em casa do vizinho. Água cortada pelos bombeiros, chamados ao local pelo mesmo vizinho. Mensagem no meu voicemail a anunciar os factos. Corrida para casa, esperando encontrar livros a nadar. Pedir a reposição do abastecimento de água e esperar pelo senhor dos SMAS de Loures.
Cenas dos próximos capítulos? Esperar que o tecto do vizinho seque bem e não precise de ser estucado e pintado.
Moral da história? Não se sai de casa sem desligar a torneira de segurança da água.

logo à noite



___________

Para animar as hostes. quero lá saber da dor de garganta, vou cantar que nem uma maluca :)

02 outubro 2009

They're back


In medical school we have a hundred classes that teach us to fight off death and not one lesson in how to go on living.

Grey's Anatomy, Season 6, Episode 1 /2

30 setembro 2009

made me think


(clique na imagem para aumentar)

Borbie foi à praia



Agosto, algures na costa alentejana

over and over

É o meu álbum preferido do Nick Cave: sensual, lascivo, romântico, pungente. Retomado depois de meses sem o ouvir. Estranhamente, nunca ouço a faixa que dá o título ao álbum...

28 setembro 2009

E por "não poder livrar-me de mim"...

Dei por mim a meditar vagamente no facto de não poder livrar-me de mim.

Toda a gente já teve fases em que achou, por um motivo ou por outro, que esta vida é um vale de lágrimas e que o melhor era partir para outra. Até eu. O mal é que, não tendo veia dramática suficientemente desenvolvida, acabava a rir dos meus próprios cenários suicidas.
Meter a cabeça no forno, por exemplo, foi um método excluído por falta de meios: seria eficiente, caso existisse um forno a gás na casa em que cresci.
O clássico corte das veias é infalível nos filmes, mas tenho horror a facas e só de pensar em ficar com cicatrizes feias nos pulsos... socorro!
Enforcar-me? Se não fosse baixinha, não tivesse medo das alturas, e soubesse fazer um nó de correr, ainda vá. Mas sem isso, nada feito.
Sobra o cocktail de comprimidos, mas também não é para mim, sempre com medo do ridículo de acordar no hospital por ter falhado a dose.
Bottom line? A suicida em potência que existe em mim sucumbiu ao medinho :) Medinho de tudo e mais alguma coisa - do insucesso, de me arrepender a meio (tipo já com um pulso meio cortado), de não saber o que vem a seguir, de ficar feia no caixão, das minhocas e do bichedo que vive debaixo da terra.
E visto à distância, ainda bem!

a minha esposa

Descobri, há muitos anos, que a única pessoa de quem não me posso livrar é de mim. De resto, é patins para toda a gente, se for caso disso: parentes, colegas, amigos, mais-que-tudos, ala, que se faz tarde, não me aborreçam :)

Isto de viver comigo é como um casamento à antiga, indissolúvel, dê lá por onde der. Tenho, pois, uma espécie de esposa - uma tipa que vive comigo 24 x 7, 365 dias/ano, sabe-se lá durante quantos anos. A conclusão lógica seguinte é que, se não me posso livrar de mim/dela, mais me vale viver com uma pessoa bem-disposta. Assim sendo, o passo seguinte será garantir a boa disposição dela e a minha tranquilidade.
A minha esposa é mimada, exigente e tem algum mau-feitio. Gosta de cinema e literatura, passeios para aqui e para ali, trapos e acessórios, música, ir jantar fora, ver o pôr-do-sol em sítios bonitos, ir à praia, apanhar ar nas trombas, borguear de vez em quando.
E eu, pessoa pacata, satisfaço-lhe os caprichos em nome da paz doméstica :D

Pequena negociante


A Pequena Princesa fez anos na semana passada. O avô ofereceu-lhe um brinquedo: um gato deitado numa almofada, que mia quando é abanado.
- Como se chama o teu gato?
- Riscas!
- Não queres trocar o teu gato pelo meu?
- Troco o meu gato pela Maria e o Afonso, dois euros e um telemóvel!

Eleições por olhos mais ou menos fúteis

- Dom da oratória: Paulo Portas
- Cabeção-de-laquê: Manuela Ferreira Leite
- Mania das grandezas: Francisco Louçã
- Mais do mesmo: Jerónimo de Sousa
- O mais giro: José Sócrates

24 setembro 2009

banda sonora de hoje



_____

The Killers - "All These Things That I've Done"
When there's nowhere else to run
Is there room for one more son
One more son
If you can hold on
If you can hold on, hold on
I wanna stand up, I wanna let go
You know, you know - no you don't, you don't
I wanna shine on in the hearts of men
I want a meaning from the back of my broken hand

Another head aches, another heart breaks
I am so much older than I can take
And my affection, well it comes and goes
I need direction to perfection, no no no no

Help me out
Yeah, you know you got to help me out
Yeah, oh don't you put me on the blackburner
You know you got to help me out

And when there's nowhere else to run
Is there room for one more son
These changes ain't changing me
The cold-hearted boy I used to be

Yeah, you know you got to help me out
Yeah, oh don't you put me on the blackburner
You know you got to help me out
You're gonna bring yourself down
Yeah, you're gonna bring yourself down
Yeah, you're gonna bring yourself down

I got soul, but I'm not a soldier
I got soul, but I'm not a soldier
...

Yeah, you know you got to help me out
Yeah, oh don't you put me on the blackburner
You know you got to help me out
You're gonna bring yourself down
You're gonna bring yourself down
Yeah, oh don't you put me on the blackburner
Yeah, you're gonna bring yourself down

Over and out, last call for sin
While everyone's lost, the battle is won
With all these things that I've done
All these things that I've done
If you can hold on
If you can hold on

18 setembro 2009

à beira dos 5 anos!

Saídas da Pequena Princesa

Diz ela a uma das outras manas:
- Mana, tenho uma doença muito grávida!
___

Pergunta ela à mãe:
- Mãe, as manas fumam cigarros ou ciganos?
___

Diante de uma lamela de pílulas:
- Mana, para que são estes comprimidos?
- Eeer... são para as dores de cabeça. (Será que colou?)
- Eu às vezes tenho dores de cabeça! (estava a fazer-se ao bife, ou sou eu que exagero?)

01 setembro 2009

28 agosto 2009

até logo!


The Gift - 11:33

Adoro III




___

The Walkmen - Canadian Girl

Por este andar, vou publicar todas as canções deste You & Me, que é bom mas bom!

A cantar na paragem




Oasis - Wonderwall
______

Nunca gostei particularmente de Oasis, por isso estranhei saber a letra desta canção de ponta a ponta; estranhei mais ainda estar a cantá-la sem motivo aparente, numa paragem de autocarro, baixinho o suficiente para não parecer doida :)

Se alguma coisa, esta canção recorda-me os tempos da UMinho, dos quais creio ser contemporânea. Tocava até à exaustão em tudo o que era rádio, café, bar, sei lá. Lembro-me de a ouvir no BA; eu, que não era assídua desse espaço.

27 agosto 2009

Da liberalização do casamento entre pessoas do mesmo sexo

Publiquei este video no meu Facebook e criei um debate entre duas pessoas, uma favorável e outra contrária à liberalização do casamento entre pessoas do mesmo sexo.




A certa altura, decidi escrever o que penso sobre o tema, o que se tornou impossível dentro do limite de caracteres de uma caixa de comentários; assim, escrevi e publiquei uma nota; publico-a aqui na íntegra, para não descriminar nenhum leitor, como me lembrou um amigo :)

___

Este texto surge na sequência da publicação de um video da campanha a favor da liberalização do casamento entre pessoas do mesmo sexo e dos comentários que esse video suscitou. Começou por ser um comentário normal, mas cedo ultrapassou o limite de caracteres!

O casamento (nas sociedades ocidentais) já há muito que deixou de ser um acto de recompensa por serviços prestados, ou fortalecimento de alianças políticas entre famílias - a evolução dos direitos das mulheres resolveu essa parte. Apesar de ainda ser um veículo para a "legitimação" de filhos em alguns meios, já não é a única forma de os ter ou legitimar. E apesar de haver quem o use como meio para alcançar um determinado estatuto social ou para obstar à solidão, a verdade é que o comum cidadão casa porque ama a pessoa com quem decide estabelecer o contrato.

Afirmar que o casamento não está vedado aos homossexuais é cómico: apesar de não ser mentira, é uma forma de não-resposta à questão, uma vez que lhe não responde de forma cabal. O que está em causa é, na minha opinião, a consagração de direitos iguais para uniões afectivas e efectivas entre duas pessoas, independentemente da sua orientação sexual. Os homossexuais podem casar? Claro que podem, só não podem é fazê-lo com quem querem! E se os homossexuais casassem, constituiriam famílias felizes? Tenho muitas dúvidas!

Argumentar que o casamento é o único ou o melhor veículo de defesa da família é um argumento muito falacioso para quem defende que este se realize exclusivamente entre heterossexuais. Afinal de contas, o que há por aí a montes são famílias infelizes e destruturadas, saídas de casamentos heterossexuais. As famílias actuais têm modelos muito diversos, que vão da mãe/pai solteira/o, aos segundos e terceiros casamentos com filhos de relações anteriores ou ao formato "os-meus-os-teus-os-nossos", às famílias de avós e netos, tios e sobrinhos, às famílias de filhos adoptados. Muitas não resultam de casamentos. Muitas constituem-se porque alguns casamentos faliram.

Se a união civil concedesse os mesmos direitos e deveres que o casamento, não haveria a necessidade de duas figuras jurídicas, correcto? E quando a aproximação entre as duas figuras jurídicas é vetada pelo PR sob o argumento de não querer misturá-las e transformar a primeira (união civil) numa imitação de segunda categoria da segunda (casamento), é sinal de várias coisas:
1) o legislador tem noção que há descriminações e injustiças que urge combater, mesmo que por vias travessas;
2) é necessário enquadrar de forma igual aquilo que na prática é igual - leia-se a comunhão de vida, mesa e habitação, independente da orientação sexual dos indivíduos;
3) a união civil não é um casamento e por isso acaba por ser uma forma de dupla discriminação - está aberta aos homossexuais como única opção de enquadramento legal da sua opção de vida em comum, porque o casamento lhes está vedado. é uma espécie de guetto legal, do género "ficam aí arrumadinhos e nem pio!".
Em resumo, se a base do casamento é o amor, o amor não é exclusivo de um determinado grupo com uma determinada orientação sexual. Sou a favor da liberalização porque considero que o casamento é um tipo especial de contrato, feito entre pessoas que se amam e porque elas se amam e querem partilhar a vida juntas e com o máximo de protecção social possível. É sobretudo disto que se deveria falar: protecção social e direitos iguais para situações iguais naquilo que realmente importa: o afecto que une duas pessoas.

As leis não nascem do ar, acompanham os tempos e as sociedades em que vigoram. Se a sociedade evoluiu, se a concepção de família abarca novas realidades e se o propósito do casamento já avançou na realidade, importa mudá-lo na legislação.

26 agosto 2009

para rir à parva




_____

British Cashew e Calíope, importadoras de pérolas, lda., continuam imparáveis. Desta vez vieram com kizombas a tiracolo! Ouvi esta ontem e não resisti a publicá-la: é um elixir para gargalhadas garantidas.

25 agosto 2009

deve ser por isso que nunca lá fui



Devia ter uns seis anos. Fomos passar uns tempos a casa de uma amiga dos meus pais: era a tia Júlia. Em casa da tia Júlia, bebia-se chá com leite. Detestava aquilo! Mas a tia não se comovia com os gostos das meninas. Como morava perto de Sintra, com vista para o Palácio da Pena, que ela dizia ser um castelo de bruxas que nos viriam buscar, caso não bebêssemos o chá com leite, conseguia levar sempre a sua adiante.

so long ago


As minhas tarefas actuais são tããããão interessantes

Pausa para relaxar: tanto interesse junto pode ser prejudicial! Tento acordar um bocadinho, porque além de interessantes, as minhas tarefas actuais têm insuperáveis poderes narcóticos.

Confesso que fiz este teste apenas pela atracção irresistível do BIGODE :) e eis que me sai na rifa um jogador do POOOOOOOOOORTOOOOOO. Está certo, pois!


Se fosse um jogador de futebol dos anos 80, com bigode, qual seria?
Mais informação sobre o Frasco disponível aqui.

Adoro II




_____

The Walkmen - Red Moon

23 agosto 2009

summer hit




____

Para a Ladyboo, cúmplice da praia, dos mergulhos, pregulhos e sentulhos!

22 agosto 2009

listas

Um amigo colocou-me um desafio: listar, em 15 min ou menos, 15 livros que me tenham marcado, por um motivo ou por outro. A lista não foi difícil de fazer. Como o objectivo é não pensar muito, escrevi conforme me vinham ocorrendo título importantes.

01 - O meu pé de laranja-lima, José Mauro Vasconcellos
02 - Diário, Anne Frank
03 - The Godfather, Mario Puzo
04 - Os Maias, Eça de Queiroz
05 - Ensaio sobre a cegueira, José Saramago
06 - The god of small things, Arundathi Roy
07 - Sonetos, Florbela Espanca
08 - O monge de Cister, Alexandre Herculano
09 - Drácula, Bram Stoker
10 - Teresa Batista cansada de guerra, Jorge Amado
11 - The Lord of the Rings, J. R. R. Tolkien
12 - Le petit prince, Saint-Exupéry
13 - The silmarillion, J. R. R. Tolkien
14 - O vendedor de passados, José Eduardo Agualusa
15 - The book of illusions, Paul Auster

Difícil é perceber a quantidade de livros que ficaram de fora!
Entre os que não couberam, contam-se pérolas como "Cem anos de Solidão" ou "Crónica de uma Morte Anunciada" de Gabriel García Márquez, "O velho que lia romances de amor" e "Patagónia Express" do Luís Sepúlveda, "Animal Farm" de George Orwell, "Brave New World" de Aldous Huxley, "Os Filhos da Mãe" de Rita Ferro, "O Alquimista", "Brida" e "Na margem do Rio Piedra eu sentei e chorei" de Paulo Coelho, "Dejá Dead" da Kathy Reichs, "White Tiger" de Arvind Adiga, "A Senhora" de Catherine Clément, "A morte de um apicultor" de Lars Gustafsson, "Venenos de Deus, Remédios do Diabo" de Mia Couto, "Baía dos Tigres" de Pedro Rosa Mendes, "Como água para chocolate" da Laura Esquível, "A cidade e as serras" do Eça de Queiroz, "Budapeste" do Chico Buarque, "A sombra do vento" de Carlos Ruiz Zafón.

no fear

Meredith: [narrating] Every surgeon has a shadow. And the only way to get rid of a shadow,is to turn off the light. To stop running from the darkness, and face what you fear. Head on.

Grey's Anatomy, season 5, episode 17
(I Will Follow You Into the Dark)

you'll never be alone

- And if he just wants to be left alone?
- You don't leave the people you love alone, Dr. Grey. That idiot may not know it yet, but my fear is what's gonna save his life.

Grey's Anatomy, season 5, episode 17
(I Will Follow You Into the Dark)

19 agosto 2009

morta-viva

No parque
Pequena Princesa: Mana, agora não podemos ir para os baloiços, que está lá uma joaninha.
Borboleta: Uma joaninha?
Pequena Princesa: Sim, mas está morta.
Borboleta: Morta? vamos lá ver isso!
Pequena Princesa: Agora não podemos, porque ela já voou.

ir à casinha




Secção dos iogurtes do supermercado da esquina.
Pequena Princesa olha para os Activias de kiwi e diz qualquer coisa como:
- Mana, estes são os de ir à casa-de-banho!

(trouxe outra marca, just in case...)

11 agosto 2009


Narciso de Caravaggio
(retirado daqui)

10 agosto 2009

Deve ser do calor

Uns alegados* membros do blog 31 da Armada subiram à varanda dos Paços do Concelho em Lisboa, removeram a bandeira municipal e hastearam a bandeira monárquica. Posto isto, vestiram máscaras de Darth Vader e capas pretas. Ok, cada um veste o que quer :) A Constituição, republicana por sinal, garante a liberdade de expressão!
Mas há coisas que me intrigam: então, se hastearam a bandeira monárquica, gostam da monarquia, certo? Pois. E vão vestir-se de Vaders para quê? O Vader é o mau da fita. O Vader seria monárquico? Não me lembro. Tenho de rever os filmes, é o que é. Ora, se eles gostam da monarquia e até se arriscam por ela, a monarquia deve ser boa. Se calhar, não é, e eles são todos maus, ou mauzinhos, tipo bandidos-dos-filmes-com-pistolas-de-fulminantes. Deve ser isso. Ou então o calor de Agosto torrou-lhes o juízo! Seja como for, isto tem todo o ar de partida dos acampamentos de escuteiros :)
Publicaram um video da proeza. Tem um irmão Salomé a cantar sobre a Maria da Fonte como banda sonora. Catita!


_____

* Fica sempre bem escrever "alegados": assim não estou mesmo, mesmo a acusar ninguém. E dá ares de jornalismo... do mauzinho.

Borbie guia



________

12 esposas/namoradas/mães/zbr. 1 Borbie e 3 guias turísticos. Poderia ser a receita para a asneira? Se calhar. Mas foi divertido. E stressante e cansativo. Fiz muita coisa de que gosto mesmo e muita coisa que não fazia há muito tempo. É verdade, perdi uma esposa. Mandei o autocarro arrancar e deixei-a em Sintra. Era a esposa caladinha. (As outras deram pela falta dela e fomos lá buscá-la.)
Havia a esposa que viu um senhor carteirista em acção e o máximo que soube fazer foi agarrar-ME (não o carteirista). Havia as espertinhas, as simpáticas, as tímidas, as que tinham dificuldade com o inglês. Havia o bebé, que derreteu toda a gente. Houve pastéis de Belém, almoço com vista para o mar, oceanário, subir ao Castelo.
Decorar o nome de todas e não o trocar? Só no terceiro dia que, por acaso, foi o mesmo em que elas se foram embora. Borboletices!
Faltou o tempo para a Periquita e os travesseiros, o Castelo dos Mouros e a espreitadela à cidade a partir de Santa Engrácia. Não andámos no 28E até ao melhor bolo de chocolate do mundo, mas fomos ao Chiado e vimos Lisboa a partir do miradouro da Senhora do Monte, que neste momento é provavelmente o meu preferido.

a música do post anterior é muito gira




________

Sick Puppies - All the same

sem medo




__________

pensem o que quiserem. i don't care.

24 julho 2009

emocionante





_____

Obrigada a quem me mandou este video :)

conforto


23 julho 2009

stronger




______

Lulla Bye - making me better

Making me better
trying to make the best time with me
turning me into the one
turning me one

marvellous, precious, really fine, fascinating
wonderful, better, beautiful, lovely, i'ts flowing

stronger, i can see that i've become
wiser, cant't forget the help i've won

love it, want it, i desire it
recriation, animation, no one can stop it
no one can stop me, i'm invincible, unbeatable

marvellous, precious, really fine, exhilarating
wonderful, better, beautiful, lovely, i'ts flowing

stronger, i can see that i've become
wiser cant't forget the help i've won

i have wings, i fly above your headand you can only
see my trace
live with it, you have to bare it
that's what i do and i don't regret it
i'm the whole thing, don't need anyone else
'cause it sets me free.

_____

So long, my love(s)
I do not miss you
I miss having someone to talk to and laugh
I do not miss you
I miss the exhilaration of falling in love

tira-me do sério



______

The Black Eyed Peas - Boom Boom Pow

Esta deve ser uma séria candidata a canção mais parva do Verão, mas eu ADORO-A! e aquele meio-índio-meio-mexicano... ai ai ai! feio-bonito-gostoso do catano :)

Maravilha das redes sociais

Não me quero enganar... mas pareces mesmo tu! Será que ainda te lembras de mim? ******, andámos juntas desde o 7º ano ou 8º, juntamente com a ******, na escola de ******? eras completamente fã do Freddy Mercury...e moravas naquele bairro das torres, íamos para tua casa, comer, ouvir música, tínhamos muitos trabalhos de grupo, e estudar também...
eu era gordita, com óculos... será que te lembras?
nem acredito que te estou a ver (na foto, claro!)... há quantos anos?
mas pareces estar na mesma :))
Só espero que não me esteja a equivocar... se for o caso, as minhas desculpas.
Se realmente fores tu, diz-me qualquer coisa!
Beijinhos!


__________

Recebi esta mensagem na minha caixa do Facebook. Confesso que fiquei muito satisfeita ao vê-la: não é todos os dias que se reencontra uma pessoa querida do passado.

22 julho 2009

parabéns!


http://ultimahora.publico.clix.pt/noticia.aspx?id=1392819&idCanal=4870

___

Para quem, como eu, não dispensa o Messenger, hoje é dia de festa :)

20 julho 2009

A pieguice pega-se, de certeza...

Toca no carro incessantemente. É uma recriação de um sucesso do Roberto Carlos. A versão auto é ao vivo, com direito a apresentação da banda, no fim. Piegas? Imenso. Mas giro.



Fecho os olhos pra não ver passar o tempo, sinto falta de você
Anjo bom, amor perfeito no meu peito, sem você não sei viver

Vem, que eu conto os dias conto as horas pra te ver
Eu não consigo te esquecer
Cada minuto é muito tempo sem você, sem você

Os segundos vão passando lentamente, não tem hora pra chegar
Até quando te querendo, te amando, coração quer te encontrar

Vem, que nos seus braços esse amor é uma canção
E eu não consigo te esquecer
Cada minuto é muito tempo sem você, sem você

Eu não vou saber me acostumar sem sua mão pra me acalmar
Sem seu olhar pra me entender, sem seu carinho, amor, sem você
Vem me tirar da solidão, fazer feliz meu coração
Já não importa quem errou, o que passou, passou então vem

Vem, vem, vem

A culpa é dela



imagem tirada daqui


Quando eu trabalhava com a British Cashew, ela tinha a mania de anunciar, volta e meia:
- Tenho xixi...! (com voz entre o queixosa e o esperançosa, como se alguém pudesse ir por ela)

Não admira que sob pressão, num jogo de adivinhas, isto tenha acontecido:
Parceiro do grupo - Aquilo que a British Cashew costuma fazer...
Borbie - XIXI!

(Gargalhada geral)
[A resposta era caipirinha...]

Saudades antecipadas

Os Donna Maria decidiram separar-se. Para mim, foi um baque. Tive a sorte de conseguir vê-los no sábado, na feira de artesanato do Estoril. Quase uma hora de muita emoção. Sobram-me os CD e os videos no youtube.

Lado a lado é a minha canção preferida do CD Tudo é para sempre.


15 julho 2009

É mesmo isto



Allure (noun): attraction, charm or excitement

Amor, amor :)


14 julho 2009

vanguarda da tecnologia

__________

Imagem retirada daqui.

10 julho 2009

O amor mora lá




_________

Tony Carreira, o rei dos concertos do Modelo, retrata o assunto melhor do que qualquer comentário satírico que eu pudesse fazer. À vossa, pá! Desejo-vos muitas felicidades.

09 julho 2009

Adoro I



________

The Walkmen - In the new year

07 julho 2009

Na mouche

Callie - I'm celibate.
Mark -What does that have to do with anything?
Callie - Celibacy is lonely. Don't spend all your time wondering what you are or who you like or whether is right or wrong for you. Just let yourself be happy, ok? Before you find yourself alone.

____
Anatomia de Grey, 5ª temporada, episódio 14

03 julho 2009

A cabra secreta

Comentava com um amigo que ando sem paciência para aturar parvoíces de uns e outros. Não aturo amuos, sistemas-da-peninha, abusos de confiança, do meu tempo e do meu trabalho.

Borboleta: olho por olho, a partir de certa altura
Borboleta: (Borbie descobre a cabra secreta que há em si)
Borboleta: LOLOLOL
Amigo: secreta? what do you mean? 0:)
Borboleta: obrigadinha!
Amigo: lololol
Borboleta: gostei!

___

Vida turbulenta temos todos, numa altura ou noutra. As coisas nem sempre correm como queremos e há alturas em que precisamos de nos lamuriar um bocadinho? Verdade. Os amigos servem para as ocasiões, até as menos boas? Certíssimo! Sim, devemos ser pacientes e tal, mas só até determinado ponto. A partir daí, é assumir o comando da situação, sob pena de sermos atropelados por ela.

Sofia Vieira dixit

E creio que foi um tiro certeiro.

Acredito que se pode jogar e ganhar, mesmo quando se pensa que se perde, e também creio no inverso: que às vezes se perde mas se está convencido de que se ganhou.
(...) As saudades têm número de porta e nome de rua. E contra isso não podes fazer nada.
(Sofia Vieira, "Um Amor Atrevido", 3 de Julho de 2009)
Leiam o texto inteiro, vale muito a pena: http://umamoratrevido.blogspot.com

02 julho 2009

Bighand dixit

Borbie: e se o caramelo for o homem da minha vida?
Bighand: ERA!

01 julho 2009

novos sons




____

Blind Zero - Slow Time Love

29 junho 2009

Choose love

We enter the world alone and we leave it alone. And everything that happens in between, we owe it to ourselves to find a little company. We need help; we need support. Otherwise, we're in it by ourselves - strangers, cut off from eachother, and we forget just how connected we all are. So, instead we choose love, we choose life. And for a moment we feel a little less alone.

____

Anatomia de Grey, 5ª temporada, 10º episódio
(all by myself)

26 junho 2009

O fim de uma era

A notícia da morte de Michael Jackson apanhou-me totalmente de surpresa. Sinto que, de alguma forma, se fecha mais um ciclo. À sua escala, este acontecimento é tão emblemático como o fim da guerra Irão-Iraque, a Perestoika e a queda do Muro de Berlim, o fim do Apartheid e a libertação de Nelson Mandela, o 11 de Setembro, a morte da Amália ou de João Paulo II. Goste-se ou não do artista e do seu estilo, é inegável que ele marcou gerações. Há claramente um antes e um depois na música pop marcado pelo seu trabalho.
Tinha um medo danado deste videoclip. Lembro-me de ter pesadelos com ele, depois de o ver à tarde, no velhinho Top Disco.


Começa a ser sintomático de monotonia

Sexta-feira à tarde, sozinha no escritório, rodeada de tarefas monótonas... que fazer? Um teste parvo, ora!

Dr. Phil's Personality Test: How Do Others Perceive You? Quiz

The Natural Leader


The Natural Leader
Others see you as an exciting, highly volatile, rather impulsive personality; a natural leader, who's quick to make decisions, though not always the right ones. They see you as bold and adventuresome, someone who will try anything once; someone who takes chances and enjoys an adventure. They enjoy being in your company because of the excitement you radiate.
____

Há tempos, um amigo disse-me que esta coisa dos testes parvos eram uma espécie de auto-análise para descobrir quem sou/como funciono. Nada disso! Os testes parvos são como os desbloqueadores de conversa - servem para pôr as coisas a mexer.
Descobri este teste via e-mail, dizendo que o mesmo era utilizado pelo Dr. Phil. Fi-lo justamente por isso :) Sabendo o quanto essa personagem me irrita, considerei que um teste usado por ele seria tão parvo como um da Rádio Comercial!

24 junho 2009

23 junho 2009

Para que lado é o Norte?




______

Ana Moura - Os Búzios
Havia a solidão da prece no olhar triste
Como se os seus olhos fossem as portas do pranto
Sinal da cruz que persiste, os dedos contra o quebranto
E os búzios que a velha lançava sobre um velho manto

À espreita está um grande amor mas guarda segredo
Vazio tens o teu coração na ponta do medo
Vê como os búzios caíram virados p’ra norte
Pois eu vou mexer o destino, vou mudar-te a sorte (bis)

Havia um desespero intenso na sua voz
O quarto cheirava a incenso, mais uns quantos pós
A velha agitava o lenço, dobrou-o, deu-lhe 2 nós
E o seu padre santo falou usando-lhe a voz

À espreita está um grande amor mas guarda segredo
Vazio tens o teu coração na ponta do medo
Vê como os búzios caíram virados p’ra norte
Pois eu vou mexer o destino, vou mudar-te a sorte (bis)

22 junho 2009

A propósito dos festivais de verão

Fiz o quiz: sabe qual é o festival mais indicado para si?, do i online. De acordo com os resultados, o ideal para mim seriam o Alive e o SBSR... Não discordo de todo, porque há coisas em ambos os festivais que até gostaria de ver: Depeche Mode, The Killers; The Black Eyed Peas. Mas eu quero ir ao FMM!

Amália Hoje





____

Borbie, so posh, recebeu um convite para a conferência de imprensa de apresentação do CD Amália Hoje. Inclui cocktail e apresentação ao vivo de alguns temas :)

19 junho 2009

Borbie dixit

Temos de ser mais capazes de aceitar os prováveis da vida e menos capazes de inventar justificações improváveis para tudo.

18 junho 2009

Chapéus!

Depois de ter começado a manhã atrasada e cheia de sono, o dia de trabalho promete ser *muito* animado (cof!), com tabelas e HTML a montes para corrigir e limpar. Toca a animar, com um teste parvo: What Sort of Hat Are You?

What Sort of Hat Are You? I am a Crown.I am a Crown.


I'm regal and proud. People instinctively follow my lead, so I don't even have to try. Sometimes it's a drag.
(If you were not a Crown you would be a Bowler Hat.)



What Sort of Hat Are You? I am a Bowler Hat.I am a Bowler Hat.


I'm very proper, often politically correct, precise and dapper. I generally look down on the masses, but I usually try not to let it show.