12 novembro 2007

Memória

Creio já aqui ter escrito que tenho uma memória prodigiosa para coisas parvas - datas, números de telefone, endereços de correio electrónico, números de localização de viadutos na A1, os reis de Portugal, letras de músicas manhosas, factos avulsos que leio aqui e ali. Há dias em que preferia ser dotada de menos capacidade de armazenamento ou de um programa de gestão de dados mais eficiente, que me permitisse varrer aqueles que entretanto se tornaram desnecessários. Hoje é um desses dias.

2 comentários:

Alex Snark disse...

:) !?!?...

ceci disse...

Como te entendo :)
Há dias que de facto n precisávamos passar o dia a recordar o que é passado, visto e arrumado.