23 janeiro 2008

a verdade sobre a verdade

Tenho as minhas teorias sobre a verdade. Além de achar que a verdade é sempre relativa e multifacetada, também acho que a verdade pode ser desinteressante e, frequentemente, nociva. Verdade a mais pode magoar aqueles que mais amamos; verdade a menos pode enrolar-nos em situações onde preferiríamos não nos encontrar. Costumo dizer que devemos dosear a verdade - e atenção aos puristas :) não estou para aqui a advogar a causa da mentira descarada, despudorada e sem motivo aparente. Não acredito que mentir seja o melhor remédio sempre. Creio apenas que, como não são absolutas, nem todas as verdades são benéficas. O resto depende do bom senso de cada um.
Tive esta conversa há tempos com um amigo meu. Ontem, esse mesmo amigo relembrou-me a ocasião, dizendo-me que tinha aprendido alguma coisa útil comigo. À noite, apanhei uma síntese perfeita desta minha teoria, na Anatomia de Grey: Here's the truth about the truth: it hurts. So, we lie.

4 comentários:

jac disse...

Tenho que começar a ver essa série... :-)

Pedro disse...

Um antigo colega de faculdade tinha um lema que eu tambem passei a adoptar: "Ha sempre tres lados em cada estoria: o meu, o teu, e a verdade"

As vezes mentimos conscientemente, outras vezes inconscientemente, mas a verdade e' mesmo essa, "we lie".

ceci disse...

hehehhe.....incoerências à parte, acho que é mesmo verdade o que acabaste de dizer :P :)

Fausto Fonseca disse...

Se calhar se dissessemos sempre a verdade não haveriam situações em que a verdade doía. Acho que isso só acontece porque nós realmente não estamos habituados à verdade. E quando ela aparece ficamos chocados... "mas ela existia mesmo??".