27 setembro 2007

o homem tem classe!

Santana Lopes abandonou o estúdios da SIC Notícias, depois de aquela estação de TV ter interrompido a entrevista com o político para noticiar a chegada de José Mourinho a Portugal. Esta notícia aparece em todos os media de hoje.
Sabe que mais, sr. Santana? Eu também acho que o país está doido e teria feito o mesmo :)
Estas loucuras mediáticas com o futebol chegam-me aos nervos. E não é que não goste do desporto, não gosto é do mediatismo sem sentido feito de «casos», indisciplina, dramas de alcova de dirigentes e jogadores e deste ou daquele resultado menos esperado num jogo. Como é que se justifica que todos os noticiários que vi desde o fim da noite de ontem até ao início desta manhã tenham iniciado com as notícias da Carlsberg Cup? É demais... e não há pachorra para isto.

16 comentários:

Pedro disse...

Como ja conversamos, acho que estas errada! Vejamos:

1) Ao contrario da classe politica portuguesa, o Mourinho traz prestigio a Portugal

2) A unica coisa que alegra os portugueses e' o futebol. (E o big brother claro ... )

3) Mais portugueses estao interessados em saber o futuro de Mourinho do que as palavras de Santana Lopes.

4) E claro, como todos os portugueses "de jeito", o Mourinho e' emigrante ;-)

Nao percebo portanto o espanto :-D

ceci disse...

hehehe....

irrita sim!!

Mas fica feliz porque não te incluis na MAIORIA dos portugueses... a TV n vai mudar tão cedo! pode é um dia destes ser personalizável. (eu estou interessada nestes conteúdos... e o resto n aparece! eheheh.... efim!!)

Borboleta disse...

Caro Pedro, de facto já conversámos. e eu mantenho a minha opinião de que prestígio e exposição mediática são coisas diferentes. não tenho a visão reduzida dos portugueses que tu tens! creio que a alegria nacional se fará de mais coisas além do futebol e de programas televisivos manhosos. quanto ao Mourinho, ele não me parece muito interessado em discutir o seu futuro em directo na TV, portanto, não é por aí que mediremos o interesse daquilo que ele tem a dizer; quanto ao Santana Lopes, falava ontem de um assunto que terá efeitos na vida do País: as eleições no PSD e a decisão indirecta sobre quem será o opositor do actual PM nas próximas eleições legislativas. portanto, continuo espantada!


Ceci, grazie pelo apoio! tu estás lá, amiga :)

Calíope disse...

Eu confesso o meu espanto quando ouvi a notícia pela rádio. E a primeira coisa que me ocorreu foi, o que é que o Mourinho fez para merecer não só um directo, como a interrupção de um outro programa (indiferente o que tenha sido). Ele chegou a Portugal?!! Também eu duas ou três vezes por ano... Nunca tive direito a uma indemnização de luxo, mas também é com os meus eurinhos que a economia portuguesa anda.
Foi uma falta de respeito pelo Santana Lopes, ainda para mais num programa em directo.

Quanto aos noticiários abrirem com a Carlsberg Cup: acho muito bem! Afinal é de pão e circo que vive o homem!;) Mas não querendo puxar a brasa à minha sardinha é uma competição nova e que por mais estranho que pareça conseguiu na 1ª eliminatória dos grandes, levar os respectivos jogos a serem decididos nos penalties. Não é comum, de facto, daí ser notícia.

Pedro disse...

Carla,

Gostava que tentasses ver tambem a questao pelo angulo oposto: se a pessoa interrompida fosse o Ze das Couves a falar do bicho da batata, se calhar nao achavas chocante que fosse interrompido pelo Mourinho. Entao porque fica toda a gente chocada que o Santana Lopes tenha sido interrompido? Onde esta' a fronteira? Existe uma especie de "ranking" de pessoas que podem ser interrompidas e outras nao?

O meu comentario original e' obviamente ligeiramente "tongue-in-cheek", mas e' verdade que nao compreendo o espanto de um meio de comunicacao social dar mais atencao a um treinador de futebol (de ele socos ou nao) do que a um politico que tem mais uma opiniao igual ou diferente (mas irrelevante na mesma) ao do resto dos portugueses sobre o estado do pais.

"Fado, Futebol e Fatima". Achas que as coisas mudaram assim tanto? Nah...

Alex Snark disse...

Nem sei o que responda ao Pedro...
Mas vou-me esforçar...
Lógica de aceitação contraproducente!

Se fosse para ser assim as mulheres não votariam...
Se fosse para ser assim ainda seriamos uma monarquia...
Se fosse para ser assim ainda haveria escravatura...
Se fosse para ser assim não haveria divórcios...
Se fosse para ser assim não haveria direitos humanos...
Se fosse para ser assim...

Gráças à indignação de uns poucos construiram-se paradigmas culturais ou sociais novos.
Novas formas de viver e valores.

Estou com a Borboleta.

Mais um ponto:
Com ou sem razão o senhor mourinho já falou mal de nós (portugueses) mais que uma vez que eu tenha conhecimento, o seu grande contributo para a nossa nação foi ir lá para fora e continuar mesmo assim a encher os bolsos com o dinheiro das campanhas que por cá fez.
O Santana pessoa que nem admiro nem nada de especial: está por cá, não faz mal a ninguém e suga muito menos recursos pela via capitalista neo liberal.

Achas que as coisas por serem assim estão e são para ficar?
Eu acho que as coisas por serem assim deviam mudar.

Fica bem Bo...

Pedro disse...

@Alex:

"Gráças à indignação de uns poucos construiram-se paradigmas culturais ou sociais novos.
Novas formas de viver e valores." - referes-te a licenciaturas por encomenda? Exploracao de mao de obra? Reformas chorudas? Tachos? "Jobs for the boys"? Manipulacao de media?

Eu nao sei de que pais estavas a falar, mas eu referia-me a Portugal.

Se o Mourinho no passado criticou os portugueses - qual e' o problema? A postura tipicamente portuguesa de "criticas == mau" nao e' a meu ver muito saudavel. O Mourinho deu uma projeccao de Portugal ao mundo que nao muitos portugueses deram.

Dito isto, e' obvio que eu compreendo a indignacao do PSL (volto a repetir para quem nao percebeu, que o meu comentario foi "tongue in cheek", ver wikipedia se necessario: http://en.wikipedia.org/wiki/Tongue_in_cheek ), mas e' Portugal! Que esperava ele? E' claro que a atencao do pais esta centrada para o futebol, sempre foi assim, e sempre sera'.

E conhecendo bem os portugueses, daqui a 1 semana ja ninguem se lembra disto e esta' tudo como se nada tivesse acontecido.

Alex Snark disse...

1º - Fui ver o link... Realmente não conhecia a expressão!

2º - A crítica em si não é criticável mas a forma coo ele expôs a sua foi, na minha opinião, dispensável.

3ª Estava a falar de Portugal sim.
Tanto os meus exemplos como os teus são de Portugal.
E de qualquer forma:

"licenciaturas por encomenda? Exploracao de mao de obra? Reformas chorudas? Tachos? "Jobs for the boys"? Manipulacao de media?"

Há que estar indignado e continuar com a indignação.
Há que falar, pensar, educar e bater na tecla...e bater na tecla...e bater na tecla...e bater na tecla...e bater na tecla...e bater na tecla...e bater na tecla...e bater na tecla...e bater na tecla...e bater na tecla...e bater na tecla...e bater na tecla...e bater na tecla...e bater na tecla...e bater na tecla...e bater na tecla...e bater na tecla...e bater na tecla...

Até um resultado aceitável.

O riso, o escárnio e o cinismo bem disposto aliviam... mas não resolvem!

Fiquem bem.

Borboleta disse...

Caríssimos Pedro e alex snark,
Antes de mais, vocês são dois dos meus interlocutores favoritos, porque dão luta!

Pedro, a conversa continua - eu sou sonhadora, como tu dizes, e tu serás, talvez demasiado cínico e de pouca-fé, nestas questões relacionadas com Portugal, mudança de costumes e melhorias de comportamentos e formas de estar.
A verdade é que isto não mudará se a única acção de que somos capazes é apontar. Temos de ser capazes de agir, dentro das limitações todas que o país e a forma de estar dos que nos rodeiam nos impõem. E quando eu digo agir não me refiro necessariamente a armarmo-nos em pequenos cruzados ou missionários :D
Acredito que tudo pode começar com sermos exigentes connosco, em perseguirmos a excelência nos nossos comportamentos pessoais, laborais e sociais. E em sermos críticos, mas não derrotistas, sempre que necessário. As mudanças fazem-se mais vezes por contágio do que através de revoluções ou choques.

Borboleta disse...

Alex Snark, pelos padrões do Pedro, somos sonhadores :) mas concordo com o teu comentário, sobretudo com a parte final.

Calíope, prometo exercer toda a pressão possível para que tenhas uma embaixada de fotógrafos e operadores de câmara, na tua próxima chegada a Lisboa :D Tu mereces ser capa da LUX; no mínimo!

Pedro disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blogue.
Borboleta disse...

@Pedro
olha lá, ó cromo!!! Então e a etiqueta blogger, fugiu-te? para que raio é que as pessoas têm nicks, se algumas pessoas se esquecem de os usar? :P

Pedro disse...

@Alex:

Nao conheco a situacao em que o Mourinho fez o comentario, por isso vou tentar-me manter neutro. No entanto, como alguem que tambem olha para Portugal "de fora", devo dizer que as vezes e' "facil" ficar-se chateado com o que se passa dentro da nossa nacao... e culpar quem la esta'!

Quanto as novas formas de valor e viver, ok elas existem, nao me sinto e' certo que teem sido uma melhoria. Ninguem interprete isto por favor como uma de "no tempo de Salazar e' que era bom" porque eu ate' sou um tipo de esquerda. Eu so' vejo e' o pais a andar para tras. Se calhar algumas pessoas nao notam porque acaba por ser em Lisboa que o dinheiro cai todo. Nao e' borboleta? ;-)

Isso de bater na tecla e' muito bonito ate' doerem os dedos! Eu pessoalmente fartei de bater na tecla. Recusei-me a passar os tenros anos da minha vida a dar cabo de mim proprio e viver em apertos so' porque tenho de fazer Portugal andar para a frente!

@borboleta:

Acho muito bem que se tenha de agir. Cada um escolhe obviamente o seu plano de accao. Eu pessoalmente escolho fazer com que ja nao andem a sugar o que eu faco e a viver as minhas custas e das minhas capacidades, e que pessoas com licenciaturas por encomenda nao usufruam dos meus impostos para os gastar em coisas que nao autorizo.

O meu plano de accao e' viver sem sacrificio. Para ja', a estrategia esta a correr bem :-)

Aproveito para recomendar aos presentes e ilustrissimos leitores que leiam "A Arte da Guerra" de Sun Tzu (http://en.wikipedia.org/wiki/The_Art_of_War), um manual militar com mais de 2000 anos mas ainda com relevancia nos dias que corre. Quando acabarem de o ler perceberao por que razao o menciono.

tiagugrilu disse...

Se todos os portugueses deixassem de "bater na mesma tecla" e emigrassem, deixava de existir Portugal.

Deixava de existir por que lutar.

P.s.: Quem será tão ingénuo ao ponto de pensar que não existe corrupção no resto da Europa?

- A corrupção nota-se menos quando se recebe mais...

Pedro disse...

Haha, e' gracas a pessoas inocentes como tu, que quem esta' no topo no pais, continua a encher a barriga!

Emigrar e' tomar uma posicao. E' "eu nao pactuo mais com isto" ou "eu nao dou mais o meu dinheiro de impostos a esta classe politica" ou ate' "eu nao dou mais o meu suor para que o meu patrao me pague uma miseria e enriqueca as minhas custas".

Va la rapaz, fica ai' e continua a lutar entao, que alguem esta' a ganhar com isso - e dou-te uma pista: nao es tu!

Em relacao a corrupcao, existe no mundo inteiro. Mas a mim nao me choca um politico que faz o seu pais andar para a frente mas que ate mete umas coroas ao bolso. O problema e' que em Portugal a parte de "faz o seu pais andar para a frente" sumiu. :)

Corrigo portanto a tua frase "A corrupcao preocupa menos quando se recebe mais" ;)

daniela pereira disse...

A verdade, é que se fosse eu tambem ficava indignada se me interrompessem se estivesse em directo na televisão... Qualquer um de nós ficaria, fosse porque razão fosse que interrompesse o nosso discurso... Estou com o Santana Lopes... Isto está de loucos!!!

ESTOU COM A BORBOLETA