26 setembro 2006

óculos de nostalgia

No meu último ano de licenciatura, frequentei um seminário de negociação internacional, onde aprendíamos, entre outras coisas, a considerar a componente cultural da outra parte de uma negociação, porque o mundo é cada vez maior e mais variado.
Usávamos o conceito de óculos culturais, para indicar o momento em uma parte de uma negociação interpreta o comportamento da outra de acordo com os padrões culturais próprios da cultura da qual provém. Hábitos diferentes e interpretações diversas de um mesmo gesto, aparentemente inocente, podem condicionar o comportamento de dois parceiros de negócios.
Transpus esse conceito para a actividade de olhar para o passado. Olhamos para fases anteriores da nossa vida com óculos de nostalgia. O passado parece-nos sempre fantástico e imensamente divertido porque olhamos para ele com a maturidade e os conhecimentos do presente - uma época em que a vida era muito mais divertida e despreocupada, mesmo em épocas mais problemáticas. A memória é selectiva e prega-nos partidas. O passado é sempre um tempo dourado da nossa vida :) Quanto mais distante no tempo é um determinado acontecimento, mais dourado nos parece, porque tendemos a esquecer as partes más e a guardar as boas. Usamos os nossos óculos de nostalgia e um evento penoso parece-nos apenas uma lição de vida; aquela pessoa que até nos fez algumas maldades mas que, no geral, até era fixe parece, ao fim de algum tempo, candidata ao título de best friend ever :)
Eu sou em bocado nostálgica por feitio. Impus-me duas regras essenciais para a actividade de contemplar o passado:
1. Os melhores tempos da minha vida ainda estão por vir;
2. A vida é como jogar à sueca :) Joga-se sempre com todas as cartas que se tem na mão, trunfos ou não. Carta batida não pode ser recolhida. E assiste-se sempre, não vale fazer renúncias.

4 comentários:

Calíope disse...

Eu sou meia cegueta, mas desses óculos não preciso, nem nunca fiz uso deles... Sempre achei e continuo a achar que o melhor da minha vida é o presente, nunca vivi melhor do que agora e não há um único momento do passado que me faria trocar pelo dia de hoje. Mas há mais, o melhor ainda está para vir uma vez que no futuro as coisas só podem melhorar... pois para andar para trás, só o caranguejo!

ceci disse...

Calíope, nem o caranguejo! Está provado que ele anda para o lado ...heheheheh!
Tb n sabia, mas odisseia à 1 da manhã ensina-nos cada coisa!

tiagugrilu disse...

Vou usar o teu título num post meu, mesmo assim à cara podre. Mas tenho a certeza que vais perceber porquê. Me aguarde... :)

tiagugrilu disse...

Já plagiei descaradamente o teu título. Passa lá a ver e diz-me algo. Besos!