06 outubro 2006

Literatura

Sou apaixonada por livros. Leio desde pequena. Larguem-me numa livraria que eu fico bem :)
Decidi abrir uma nova faceta do estrelas - a partir de hoje, publicarei citações de livros que, por algum motivo, me fizeram reflectir. Começo com Paulo Coelho, um autor que venerava no início da minha idade adulta e que revisitei ontem, por acaso. Sigo com Anne Rice, uma aquisição recente na minha biblioteca.

___________

É fácil sofrer por amor ao próximo, por amor ao mundo ou por amor ao seu filho. Esse sofrimento dá a sensação de que isso faz parte da vida, de que é uma dor nobre e grandiosa. É fácil sofrer por amor a uma causa ou a uma missão: isso só engrandece o coração de quem sofre.
Mas como explicar o sofrimento por um homem? É impossível. Então, sentimo-nos no Inferno, porque não existe nobreza ou grandeza - apenas miséria.

Na Margem do Rio Piedra eu Sentei e Chorei
___________


Daniel - «But, the Venice of you time, tell me...»
Armand - «What? That it was dirty? That it was beautiful? That people went about in rags with rotting teeth and stinking breath and laughed at public executions? You want to know the key difference? There is a horrifying loneliness at work in this time. No, listen to me. We lived six and seven to a room in those days, when i was still among the living. The city streets were seas of humanity; and now, in these high buildings dim-witted souls hover in luxurious privacy, gazing through the television window at a faraway world of kissing and touching. It's bound to produce some great fund of common knowledge, some new level of human awareness, a curious skepticism, to be so alone.»

The Queen of the Damned

2 comentários:

ceci disse...

Esse 2º texto consegue dizer o que às vezes tento mas a falta de jeito com as palavras me impede.
O nosso mundo citadino é individualista e cada vez mais fechado sobre o seu próprio umbigo. As pessoas não se sentem verdadeiramente felizes, mas não fazem nada para mudar isso! Ainda se Lamentam, enfatizando o movimento para dentro, degradante e lento, mas continuo. Ainda não entenderam que para se sentirem amadas, o 1º passo é sempre na 1ª pessoa e para fora: AMAR os outros! Sentir-se amado passa a consequência!
(...)
Já fora daquele texto, mas talvez sendo a resposta a ele:
Sonha, sonha alto!...
És capaz disso e muito mais. :D

tiagugrilu disse...

Não sou grande apreciador da obra de Paulo Coelho. Tenho um trabalho académico sobre ele que me levou a ver a LUZ. Do livro novo, gosto da capa. LOL. ;)